Spotify paga mais de US$100 milhões e encerra ação coletiva contra artistas e selos

0

O Spotify cresceu muito e com isso a sua importância dentro da industria da música também, não é de hoje que a empresa e a classe artística vem travando várias batalhas judiciais, sendo que uma dessas batalhas acontece por conta de valores pagos acerca de licenciamento para reprodução de músicas na plataforma.

A empresa de streaming teve um grande alivio essa semana, pois uma ação coletiva foi finalizada com um acordo entre ambas as partes no valor de US$112,5 milhões.

O Spotify foi acusado de não pagar as licenças compulsórias, que são necessárias para reprodução de algumas músicas e como foi alegado que a empresa não tinha esses direitos, ela veio executando ilegalmente o conteúdo durante todo esse tempo.

Do valor total, algo em torno de 43,5 milhões vão ser distribuídos para todos os artistas e selos fonográficos envolvidos no processo. O restante será destinado para o pagamento de royalties e demais taxas. A decisão é vista como mais favorável ao Spotify do que as labels e artistas.

A Wixen Publishing, uma companhia especializada em administração de licenciamento musical acredita que o valor que foi pago pelo Spotify é completamente injusto e que a empresa conseguiu um desconto de 98,7% e um passe livre para violações intencionais futuras.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.